Nossos Tecidos

A Slaker possui uma grande variedade de tecidos.
Todos os lotes são constantemente renovados com as mais novas tendências mundiais. São diversos tipos de tecidos de qualidade para dar forma às suas criações.

Seguem alguns tipos de tecidos que trabalhamos e suas aplicações:

   
 

Poliéster

Poliéster é uma fibra artificial sintética derivada do petróleo, obtida por processos químicos. É caracterizado por ter uma ótima resistência, baixo encolhimento, secagem rápida, resistente ao abarrotamento e abrasão, além de baixa propagação de chamas. A principal vantagem quando comparado com as microfibras de Poliamida é o custo. Sua desvantagem é o processo de tingimento, o qual requer mais calor e leva mais tempo para ter a cor fixada.

  poliéster  
 

Poliamida

A Poliamida ou Nylon, nome comercial pelo qual também é muito conhecida, foi a primeira fibra sintética criada pelo homem. Tem como características a alta resistência, fácil lavagem, resiste ao abarrotamento, possui baixa absorção de umidade, toque agradável e secagem rápida. Uma grande vantagem da Poliamida (Nylon) em relação ao Poliéster é o toque mais sedoso e melhor transpiração.

  poliamida  
 

Algodão

Fibra de origem natural vegetal, é talvez a fibra mais utilizada do mundo. Sua qualidade depende da finura, pureza, brilho, cor e particularmente da longitude da fibra (oscila entre 10mm e 50mm). As propriedades mais importantes são a hidrofilidade e a resistência a rasgões, à fricção e ao calor. É facilmente lavável, fresco, flexível e não acumula estática. Tem tendência a enrugar-se à combustão rápida, o que pode ser controlado através de processos de acabamento adequados. No Brasil, é a principal fibra têxtil, tendo suas fontes de produção localizada nas regiões Nordeste, Sul e Centro-Oeste do país.

  algodão  
 

Fio Penteado

O Fio Penteado passa por um equipamento chamado penteadeira, que tem a função de retirar as fibras mais curtas (antes de se formar o fio) e impurezas como cascas, que são provenientes do algodão e não foram retiradas em processos anteriores. Este processo confere um fio de qualidade superior, visto que este é mais limpo, não possui fibras curtas e é mais resistente. Tem menos fibras quebradas e embaraçadas e forma menos pilling na malha acabada. Porém, devido à retirada de mais fibras no processo, a perda de algodão para a produção do fio é maior, o que eleva o custo de fabricação e conseqüentemente o preço do fio, sendo este o fator principal para o encarecimento do Fio Penteado.

  Fio Penteado  
 

Tricoline

O Tricoline é um tecido de construção de tela com a leveza e a resistência do algodão penteado mercerizado. Atende a um mercado cada vez mais sofisticado e exigente em tecidos leves, especialmente nos segmentos de camisaria e uniformes em geral.

  tricoline  
 

Cetim

O Cetim é um tecido macio e fluido que devido ao entrelaçamento diferenciado de seus fios, possui o seu lado direito mais brilhante do que o seu avesso. Seu aspecto e toque são muito semelhantes ao da Seda natural, mas por ser constituído na maioria das vezes de fibra sintética, ele tem um custo mais acessível.

  cetim  
 

Maquinetado

O tecido Maquinetado é produzido por tramas, normalmente bastante elaboradas, que formam desenhos, texturas e figuras geométricas que se repetem ao longo do tecido. Em inglês - dobby, o tecido Maquinetado vem sendo usado com grande freqüência no ramo da camisaria, criando desenhos e listras de formas e tamanhos diversos, valorizando muito o acabamento final e a qualidade do produto acabado.

  maquinetado  
 

Bordado Inglês

Também conhecido como bordado Suíço ou Madeira, é uma forma de bordado inicialmente criado com agulha e linha. Caracteriza-se por linha branca em fundo branco (normalmente algodão), sobre o qual se faz um desenho de orifícios redondos ou ovais. As bordas são então recobertas com pontos. Conhecido na Europa desde o século XVI, o Bordado Inglês foi particularmente popular entre 1840 a 1880, quando era usado em roupas de dormir e em roupas íntimas, mais comumente para crianças. A partir da década de 1870, uma máquina suíça passou a copiar com sucesso os modelos. No século XX, o Bordado Inglês é empregado para adornar vestidos e roupas de verão, sendo ainda usado em roupas íntimas.

  bordado inglês  
 

Viscose

Fibra artificial obtida a partir de uma solução viscosa através do tratamento da celulose. De grande importância industrial, especialmente na fabricação do raiom , do acetato e do celofane, os fios e fibras de Viscose são semelhantes ao algodão em absorção de umidade e resistência à tração. Apresentam toque suave, macio e um caimento comparável ao do algodão. A Viscose pode ser utilizada pura ou em combinação com outras fibras, nas mais diferentes proporções, e os tecidos com ela produzidos atingem todos os segmentos do mercado têxtil: tecidos planos, malhas, cama, mesa, banho, bordados e linhas. Embora os tecidos de Viscose sejam bastante requisitados, a produção destas fibras não tem grandes perspectivas de crescimento mundial, em razão dos altos custos ambientais inerentes à sua produção.

  viscose  
 

Tafetá

Tecido muito antigo, tem esse nome originado na palavra persa Taftan. É produzido através de ligamentos tafetá ou tela, geralmente utilizando fios de seda ou filamentos químicos. É um tecido versátil, sendo muito usado na área de vestuário e decoração. Este tecido atravessa décadas, sempre presente na alta costura com diversas gramaturas e acabamentos, mostrando novas maneiras de inovar com o que já é sucesso garantido. :

  tafetá  
 

Microfibra

O termo Microfibra é concedido a fios sintéticos que são formados por filamentos extremamente finos. Estes filamentos podem ser 60 vezes mais finos que um fio de cabelo e 10.000 filamentos de microfibra podem pesar menos que 1 grama. Os artigos de malha produzidos com microfibras possuem, como características, o toque sedoso, vestem muito bem, encolhimento da peça extremamente baixo, alta resistência, baixo abarrotamento e bom isolamento quanto a vento e frio. As microfibras podem ser de Poliéster, Poliamida (Nylon), Acrílico ou Viscose.

  microfibra  
 

Jacquard

O Jacquard é um complexo método de tecelagem inventado por Joseph J.M. Jacquard nos anos 1801-1804. Por meio de um sistema eletrônico, que controla as agulhas de tecimento, muitas configurações podem ser obtidas, resultando em tecidos com "desenhos" especiais (não possíveis em teares comuns).Utilizando cores, tonalidades e acabamentos diferentes dentro da mesma estampa ou desenho, esta técnica gera resultados surpreendentes, chamando atenção pelo detalhamento e riqueza no resultado final.

  jacquard